Arquivo do blog

Marcadores

Theme Support

Pedir Música

Unordered List


Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

"Somos uma página de informações de Aquiraz e região, estamos no ar desde de 2010"


Nosso Whatsapp (85) 9.9650 0074

Email: guga.audiosound@gmail.com

Instagram @deolhoemaquiraz

Twitter @deolhoemaquiraz

Notícia em Destaque

Olha o que aconteceu com esse caminhão na Estrada da Prainha

Receba essas e outras informações em primeira mão no seu celular  através do nosso APP, clique no Link a seguir e baixe      https://goo...

Google+ Followers

Siga-me por e-mail

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curiosidade

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Videos

[video][txvideo]

Galeria

[Brasil][gallery]

Aquiraz

[Aquiraz][txmag]

Mais lida

sábado, 11 de março de 2017

Família de menino morto no Habib’s quer exumação e novo laudo



Receba essas e outras informações em primeira mão no seu celular  através do nosso APP, clique no Link a seguir e baixe   https://goo.gl/OQMSE1  | 

A família de João Victor Souza de Carvalho, de 13 anos, morto no dia 26 de fevereiro em uma unidade do Habib’s na zona norte de São Paulo, terá a ajuda voluntária de um advogado e dois peritos para buscar novas respostas sobre o episódio. Ele pedia dinheiro em frente à lanchonete, foi abordado por seguranças e encontrado morto logo depois.


Na terça-feira, um laudo feito pelo Instituto de Criminalística (IC), da Polícia Civil de São Paulo, apontou que a morte foi provocada por uma parada cardiorrespiratória causada pelo uso de lança-perfume e de substâncias análogas a cocaína. O exame aponta, ainda, “a ausência de lesões ou sinais hemorrágicos em região cervical”, o que poderia ser um indício de que ele foi agredido por seguranças do Habib´s, como chegou a ser investigado pela polícia.
O ex-policial chileno Eduardo Llanos, perito e fundador da Sewell Perícia Criminal Forense, discorda. “O que provocou a morte do menino foi agressão, não tem outro motivo”, disse. O advogado Francisco Carlos da Silva vai pedir na segunda-feira a exumação do corpo. “Caso o delegado se negue, e ele já antecipou que não aceitaria, vamos esperar que se encerre o inquérito e recorreremos à Justiça”, afirmou o advogado. Nesta sexta-feira, a Polícia Civil informou, por meio de nota, que “não houve pedido formal da família ou motivo que justificasse um pedido de exumação do corpo à Justiça”.
Llanos conta que aceitou entrar no caso, a pedido de Silva, porque acredita que a morte não foi totalmente resolvida, como pode parecer após a divulgação do laudo do IC. “Estranhamos o laudo ter sido emitido com tamanha rapidez [concluído no dia 7 de março]. Também queremos entender por que o caixão estava lacrado, além de contestarmos apontamentos do laudo.”
O perito legista independente Levi Miranda, que irá ajudar na necropsia caso a exumação seja aceita, observou pontos que considerou “interessantes” no laudo. “Nenhuma agressão foi descrita, nenhuma lesão, mesmo com testemunhas apontando para isso (uma catadora de papel e um motorista de ônibus disseram ter visto o menino sendo agredido por seguranças do Habib´s). O legista do caso não informou quais materiais foram coletados para enviar ao laboratório de toxicologia”, afirma.
De acordo com Miranda, o diagnóstico macroscópico da isquemia miocárdica, que acusou histórico de problemas cardíacos de João Victor, tem de ser feito por meio da histopatologia (análise microscópica dos tecidos para a detecção de possíveis lesões existentes). “O laudo não aponta o recolhimento de fragmentos de vísceras para mandar para a patologia. Não consta no laudo nem que ele coletou nem o que ele coletou para o exame toxicológico. E não consta o resultado de histopatologia.”
Desta forma, Miranda coloca em dúvida o resultado que apontou a presença de entorpecentes. “O legista devia colher, além do sangue e da urina, a vesícula biliar, estômago e camada aquosa do globo ocular.”
Outro ponto observado por Miranda é a presença de alimento nos pulmões, apontada pelo laudo. “No exame cadavérico, o laudo mostra que foi encontrado conteúdo alimentar e que havia vômito seguido de aspiração, o que pode ter se dado em relação à agressão no abdômen”, disse.
O Habib’s, por meio de nota, disse que considera o fato lamentável e que vai se “empenhar em esclarecer todos os detalhes do ocorrido com prioridade”. O inquérito policial ainda não foi encerrado.


>>Para enviar conteúdo, ou uma matéria feita por você clique aqui



Receba essas e outras matérias no seu e-mail, basta inserir logo abaixo e ganhe 2 e-books exclusivos



←  Anterior Proxima  → Inicio

Nosso Facebook

Anuncio

Anuncio

Total de visualizações

Nosso Facebook